Automatização de Cabines Primárias (Disjuntores de Média Tensão)

    Este conteúdo direciona-se à clientes industriais, com prévio conhecimento em Cabines Primárias.

    Disjuntor de Média Tensão, como o próprio nome sugere, é um disjuntor, mas com algumas características diferentes do tradicional disjuntor que temos em casa e quadros de distribuição elétricos de baixa tensão (baixa tensão é entre 50 e 1.000 VCA).

    O Disjuntor de Média Tensão (Média Tensão é entre 1.000 e 36.200 VCA) é utilizado em Cabines Primárias e Subestações de Energia, onde emprega-se Média ou Alta Tensão, como exemplo 13.8 kV (13.800V), 88kV (88.000V), etc.


Fonte: www.beghim.com.br - Disjuntor de Média Tensão a pequeno volume de óleo.

     Utiliza-se o Disjuntor MT em Cabines Primárias dotadas de Transformadores com capacidade de transformação maior que 300 kVA, até 300 kVA o uso de Disjuntor MT é opcional pelo cliente, isso porque Transformadores com carga maior que 300 kVA são de manobra (ligamento/desligamento) mais perigoso, devido à possibilidade de formação de arco voltaico geralmente no desligamento do mesmo. O Disjuntor MT evita que o arco voltaico seja gerado, garantindo-se assim maior proteção ao operador.

    Antigas cabines primárias, contam com Disjuntor MT, rele de corrente "pica pau" eletromecânico, bobina de mínima tensão, rele de tensão, bobina de abertura e a famosa alavanca de arranque para carregar a mola de fechamento. A manobra (ligamento/desligamento) do Disjuntor MT funciona da seguinte maneira: o técnico confere a cabine desligada de forma geralmente visual, procurando por eventuais anormalidades, estando tudo certo, o técnico fecha (liga) a Chave Seccionadora MT que fica antes do Disjuntor MT, assim o relé de tensão energiza-se possibilitando-se assim a manobra do Disjuntor MT, o técnico então toma em mãos uma alavanca de arranque para que possa "carregar a mola" que garantirá o rápido fechamento dos contatos elétricos internos ao Disjuntor. Logo após movimentar a alavanca o técnico houve um alto estalo, este barulho significa que houve a manobra com ou sem sucesso. Este barulho que o disjuntor MT faz na momento da manobra assusta muitos operadores inexperientes, o que é um perigo já que este pode entrar em pânico e ser eletrocutado caso faça movimentos involuntários dentro da cabine primária, já que a tela de proteção de fronte aos equipamentos de média tensão  "garante meramente uma proteção psicológica".


Fonte: www.youtube.com.br - autor desconhecido

    As atuais cabines primárias, com carga superior a 300 kVA são obrigatoriamente dotadas de Disjuntor MT, podendo ser disjuntor comum como o citado no parágrafo acima ou ser um disjuntor "motorizado".

    Qual a diferença de um Disjuntor MT comum para um Disjuntor MT motorizado?

    A diferença é que o Disjuntor motorizado, como o próprio nome sugere, possui um pequeno motor interno, encarregado de "carregar" a mola de fechamento, assim o operador em 99% das manobras não precisa estar em contato físico com o disjuntor MT ou aproximar ou adentrar a cabine primária, o que garante 99% de inibição de acidente fatais. O ligar/desligar do disjuntor MT corre através de botões remotos de liga/desliga.

    O Disjuntor MT motorizado trabalha em conjunto com Rele de Tensão, Rele de Supervisão de Corrente, TC's (Transformadores de Corrente MT), Botões de Liga/Desliga, Bobina de Abertura, Bobina de Fechamento, TRIP Capacitivo e demais acessórios.

    A manobra do Disjuntor MT motorizado funciona da seguinte maneira:

    Convenhamos que na empresa, durante à noite, durante uma eventual queda de tensão, a cabine primária desarme (desligue), devido à atuação da proteção da bobina de mínima tensão do Disjuntor MT.

    Através de um Quadro de Acionamento Remoto (distante da cabine primária e em local seguro) o técnico ou usuário treinado, pode religar o disjuntor MT (religar a energia na cabine), sem necessariamente adentrar a cabine primária (muito mais seguro).

    O que isso significa?
  
    Muito mais segurança, já que na eventualidade de explosão do transformador, formação de arco voltaico ou outras situações desagradáveis dentro da cabine, o operador estará distante, ou seja, em segurança. Também pode-se ter como opção o religamento automático, assim a empresa não precisará acionar o técnico em sua casa para apenas re-ligar a cabine primária.

    O sistema automático de religamento funciona da seguinte maneira:
    Em casos de queda de tensão ou sobrecarga o Rele de Supervisão desliga o disjuntor MT, quando a energia volta ou não há mais sobrecarga o próprio rele de supervisão re-liga o disjuntor MT, quer maior comodidade do que isso?

    O Rele de Supervisão faz leituras periódicas de Sobrecargas, Sobre-Tensões, Sub-Tensões e faz manobras automáticas em conjunto com o disjuntor MT, sem necessidade de intervenção humana, exceto caso o problema persista, neste caso o sistema não se auto re-arma, enquanto um técnico não conferir a situação da cabine e fazer o reset do sistema.

    A "automatização" de uma cabine primária dotada de disjuntor MT não motorizado, custa em torno de R$ 30.000,00 para casos de adaptação. Caso haja necessidade de substituir o disjuntor MT o custo é mais elevado, algo em torno de R$ 70.000,00. De momento parece um valor muito alto, mas considere que, se alguém morrer dentro de uma Cabine primária dentro da sua empresa, o custo de indenização será muito maior, sem mencionar o processo criminal trabalhista à responder no judiciário.

    Nunca adentre Cabines Primárias com pessoas que nunca lá dentro estiveram ou sabem o que acontecerá lá dentro, pois as manobras nesta tensão são perigosas e barulhentas, fazendo com que o leigo se assuste e acabe tocando em partes energizadas.

    Ao solicitar serviços em Disjuntor de Média Tensão, avise ao prestador de serviço de que o disjuntor É DE MÉDIA TENSÃO, isso evita o profissional ser pego de surpresa na visita imaginando ser um simples disjuntor de quadros elétricos em Baixa Tensão.

    Quando a Cabine Primária estiver energizada, nunca toque no Disjuntor MT sem Luvas apropriadas, pois mesmo havendo isolação entre a carcaça e os pólos do Disjuntor MT, você pode ser eletrocutado caso haja uma falha no mesmo.

    Na dúvida não adentre ou faça nada na Cabine Primária, solicite a visita de um profissional.

    A Engenharia Eletrotécnica presta serviços de instalação, projeto, manutenção e consultoria na área de automação de Cabines Primárias, peça-nos um orçamento sem compromisso!


                                                 vendas@engenhariaeletrotecnica.com.br
                                                                        11 9 8951 5536

                                                                          

Soluções sob medida para indústrias que procuram inovar na tecnologia de seus equipamentos.

                   Inovação






Livros Técnicos: